Classificação dos Vinhos Italianos - Parte 1

Os italianos têm um sistema de leis introduzidas em 1963 para dar estrutura à Indústria do Vinho. As principais categorias existentes são DOC (Denominação de Origem Controlada) e DOCG (Denominação de Origem Controlada e Garantida).
A DOC é reservada para a produção de vinhos que correspondam aos requisitos ditados pelas Leis Disciplinares, enquanto a DOCG é atribuída a vinhos de prestígio com a DOC reconhecida por pelo menos 5 anos.



As regras para todos os vinhos DOC e DOCG são publicadas na Gazeta Oficial do Ministério das Políticas Agrícolas e Florestais.
Nas regulamentações consta, entre outras coisas, a delimitação geográfica, a quantidade máxima de produção por hectares e o percentual de cada tipo de uva utilizada.

Veja, por exemplo, as normas do vinho Brunello di Montalcino DOCG:

Denominação: Toscana Brunello di Montalcino Rosso DOCG
Regulamentação: GU n.133 10-06-1998, Decreto 19/5/1998
Zona: Todo o território da comune di Montalcino (SI)
Uvas: Sangiovese Grosso exclusivamente
Índice Mínimo de Álcool: 12,5%
Produtividade Máxima dos Vinhedos: 8.000 kg/ha
Envelhecimento Mínimo: 5 anos, com 2 anos de envelhecimento obrigatório em barril de carvalho e 4 meses na garrafa.

A categoria IGT (Indicação Geográfica Típica) foi criada em 1992 para atender a demanda dos vinhos criados por enólogos de vinícolas famosas e que não atendiam as “receitas” pré-estabelecidas pelos disciplinares (DOC e DOCG). Para um vinho ganhar esta classificação é necessário que todas as uvas usadas em sua produção sejam de uma mesma região italiana e que a vinificação também ocorra nesta região, que constará no nome do vinho.

Cuidado!
Um vinho DOCG não é melhor que um vinho DOC ou um IGT. Pode-se garantir somente que vinhos com DOC e DOCG no rótulo atendem as exigências mínimas de produção estabelecidas pelo Governo Italiano.

Você Sabia...
Muitos vinhos conhecidos como "Supertoscanos" são classificados como IGT Toscana.
Dedicarei uma postagem só para falar sobre eles, que se tornaram famosos não só na Itália, mas em todo o mundo.

Autora: Adriana Grasso
Contato: adriana.grasso@uol.com.br

3 comentários:

  1. Nosso Vinho disse...

    Muito bom este post, bastante detalhado. Mas porque não fala dos IGTs Toscanos no Mapa. Bolgheri, por exemplo, não é reconhecida como uma denominação?
    Desculpe a ignorância técnica, sou bom apenas de taça.  

  2. vinhositalianos disse...

    O mapa faz referência somente a alguns DOCG (Denominação de Origem controlada e Garantida).

    Os "supertoscanos" geralmente são classificados como IGT (Indicação Geografica Típica) Toscana, mas alguns já conseguiram a regulamentação DOC (Denominação de Origem Controlada), como é o caso Bolgheri (que ocorreu em 1983).

    Devo falar sobre a história dos "supertoscanos" em uma das próximas postagem.

    Grazie,
    Adriana  

  3. Adriana Grasso disse...

    Acrescentei hoje o item "Você Sabia" para fazer referência aos supertoscanos.
    Adriana  


 

Vinhos Italianos por Adriana Grasso